preguiiiiiiiica


acho que eh o calor que hoje ta brabo. nessas horas so penso em deitar numa redinha e esperar a preguica passar. ah se as peredes americanas fossem de verdade. adoraria ter uma rede em casa. ja que nao tem, vou tomar um longo banho bem frio e depois sair de casa pra ler um livro debaixo de alguma sombra.

ja recebi pelo menos uns 10 e-mail agora a tarde com cara de virus. fui alertada pelo programa de anti-virus que um tal de ssobig (na verdade se escreve so com um “s”) que esta se espalhando rapidamente. ele chega atraves de e-mail. os e-mails que rebeci tinham sempre o mesmo assunto “thanks” ou “thank you” e o mesmo texto “see the attached file to detail” (olhe arquivo atachado pra mais detalhes). cuidado gente. nao abram, parece que esse virus eh do tipo que destroi tudo. aqui um artigo que achei no site do terra.

fui pra cidade grande


fui pra manhattan hoje cedo. sai as 8 da manha com o paul e vivi o que ele agora vive todas as manhas. os commuters (as pessoas que moram em new jersey e trabalham em downtown) sao muitos aqui na cidade. pelas ruas de hoboken, quando vai se aproximando da estacao, o movimento eh bem grande. na estacao acumula com as pessoas vindas de cidades mais distantes do rio, que pegam trem ate hoboken e depois o ferry pra mahattan.
tem pessoas que gastam quase 3 horas, todos os dias para ir e voltar do trabalho, mas preferem assim, pois moram em casas ou aptos amplos, em cidades tranquilas, com custo de vida bem mais baixo do que se morassem em nyc.
a estacao de hoboken abrange trem, path (metro entre nj e nyc) e o pier do ferry boat, e no caminho pra chegar ate o ferry boat tem jornais gratuitos. na foto acima da pra ver todos os passageiros lendo o seu, eh engracado.
quando chega no pier em downtown, no world financial center, parece que abriu “a cerca pros bois pastarem”, eh um monte de gente andando enfileirado pelo hudson river park.
expowtcpicsre.jpg
passando pelo “ground zero” estavam colocando na grade de circunda estes posters bem grandes sobre a hostoria de manhattan. bem interessante. tentei achar as fotos originais na internet, mas a busca foi em vao.

sergio vieira de melo

morre sergio vieira de melo, “vitma da insanidade dos terroristas” (frase do presidente lula)
eu tinha uma simpatia tao grande por este homem. ele tinha uma cara de “tao gente boa”. lembro de quando ele foi ao timor leste, depois da revolucao por la, e fez um trabalho maravilhoso naquele pequeno pais.
um ataque a onu demonstra o quanto os usa conseguiram “desmoralizar” esta organizacao que se empenha na paz mundial. os usa foram os primeiros a desautorizar a onu quando partiu pra invadir o iraque. *suspiro*.
luto nas nacoes unidas. luto no brasil.

ao contrario do que


ao contrario do que a gente pensa, tem muitos servicos por aqui que nao funcionam perfeitamente. a burocracia no servico pulbico, se nao eh igual, muitas vezes pode ser pior do que a nossa no brasil. mas com esta mudanca de endereco pude constatar que os correios funcionam muito bem.
a gente foi no site do united states postal services e informamos a mudanca de endereco. dai pra frente, todas as correspondencias enviadas pro antigo endereco tem chegado aqui em hoboken. legal ne? e para minha supresa acabo de receber um presente, ainda de casamento, enviado pela irma do paul que mora no canada. pensamos que o pacote iria voltar pois ela enviou pra nyc pelo servico UPS que eh um servico privado tipo fedex. pois num eh que eles tambem tem, nao sei como, se atraves dos correios, o nosso novo endereco. oba!

passeio do finde

comecei a procurar alguma coisa interessante pra fazer no sabado. eu gosto muito de agua, e vi este parque, sandy hook, uma ilha verde – olhe no mapa do post anterior -, e rapidamente decidimos alugar um carro e fazer este passeio. nao conseguimos carro na locadora em hoboken, entao tivemos que ir pro aereporto de newark.
pegamos o carro e seguimos na direcao da ilha. o parque eh uma antiga base militar do tempo da segunda guerra. eles construiram muitos bankers nesta epoca com medo de ataques que nunca vieram. eh um lugar bem bonito, com lagos e praias e muito verde. paramos na “praia” pra fazer nosso pic nic. logico que a praia eh uma besteira, como todas por aqui. nao estava lotada, mas tinha bastante gente e nao ouvimos ninguem falando ingles por la. espanhol, japones, alemao foi o que ouvimos. nao tenho nenhuma foto desta primeira etapa da viagem, burramente fiquei sem pilha.
depois de comer e descansar um pouco na areia da praia, seguimos mais ao sul. monmouth county eh o nome da regiao. sao muitas cidadezinhas, asbury park, ocean grove, red bank, belmar, long branch, highlands, keyport, etc. umas sao bem cuidadas, com a orla legal, urbanizada. outras com muitas mansoes. asbury park eh a mais decadente. eh estranho, voce anda 200m e muda completamente.
comecamos a procurar uma pousada pra passar a noite. nao eh nada facil nesta epoca de verao. quase 10 da noite conseguimos um motel, daqueles que a gente ve nos filmes :). mas bem limpinho e la dormimos.
no domingo de manha fomos passear na praia em frente ao hotel.

a placa na cerca diz: public beach acess. a praia eh cercada e tem essa cabine onde paga-se para entrar: $5 se adulto (18 – 61 anos) e $3 criancas (12-17). quem nao esta nestas faixas etarias nao paga. no horario que fomos nao tinha ninguem cobrando, e fiquei imaginando como se faz esse controle. ulseirinhas?

era so o que me faltava: area para fumantes na praia. eh demais!!!!!
tivemos uma surpresa bem legal: uma foca perdida bem na beira da praia. nao eh comum, segundo os salva-vidas da praia.

comecamos a viagem de volta e paramos em highlands onde tem esses farois bem antigos numa parte elevada da cidade.

cidade vista do alto, no farol.
voltamos sem pressa, parando em alguns lugares onde nao tinhamos parado na ida. em algumas destas cidades (belford e highlands) por onde passamos tem ferry boat pra manhattan nos piers 11 e 38th street. tem gente que mora por la e vai trabalhar todo dia em manhattan!!!
a viagem de volta levou 1 hora e pouco, mas do estacionamento da locadora ate chegar em casa levou mais de uma hora e meia: tremzinho da locadora ate o aeroporto; trem do aeroporto ate estacao em newark; trem em newark pra hoboken. mas valeu a pena. adoro sair da cidade e ver outras paisagens, eh como recarregar as baterias.

ainda blackout


nao consigo me imaginar presa nos trens do metro, no calor insuportavel. mas imagine ficar presa no trem (path) que faz a linha manhattan-new jersey: ele atravessa um tunel sob o rio hudson. ui. me da arrepio so de pensar. andar no escuro, por esses tuneis de metro ja deve ser um horror, e pensar que estar andando debaixo d’agua eu ia ter um faniquito, com certeza.
as pessoas que moram em new jersey e trabalham em manahattan talvez tenham sido as que “mais sofreram” na espera de voltar pra casa. por mais longe que se more na ilha, brooklyn, queens, bronx, as pessoas andaram, pegaram onibus, carona etc. as que precisavam atravessar o rio foi mais complicado porque so tem uma ponte em manhattan, george washington bridge, que fica em uptown, na altura da 180th street. tem uma outra ponte que liga staten island a new jersey, bayonne bridge, mas ai ia ser complicado pegar o ferry boat pra ilha e depois atravessar a ponte andando. o jeito foi esperar longas horas pra pegar o ferry boat. ainda bem que o paul saiu logo do trabalho e conseguiu chegar em casa cedo.
situacoes curiosas e ate engracadas do blackout:
– chopp estraga muito rapido. conclusao: as 23h45 minutos alguns bares de nyc estavam vedendo 1 chopp por 1 dolar, quando o preco normal eh 5. em outros bares ate estavam distribuindo gratuitamente. dentro de casa devia estar um forno, entao a melhor opcao era ficar na rua, bebendo chopp barato ou mesmo gratuito. deve ter muita gente de ressaca hoje.
– imagina os hospedes dos hoteis modernos, que nao tem gerardor, que nao usam mais chaves comuns nas portas dos quartos e sim aqueles cartoes magneticos: todos do lado de fora sem poder entrar nos seus aposentos. marriott na times square foi um exemplo.
– a lei que proibe fumar nos bares e restaurantes nao foi muito respeitada ontem a noite.

blackout II

pois eh, muito estresse hoje, viu. nao muito pra mim, mas pra quem estava em nyc deve ter sido brabo.
aqui em casa, em hoboken, comecou a oscilar energia as 4 da tarde. a principio eu achei que o ventilador do ar-condicionado estava pifando. levantei e constatei que era energia mesmo. foram somente alguns poucos minutos sem energia. logo voltou mas continuou oscilando. como eu uso um laptop, fiquei conectada todo o tempo. de repente vi o paul e a secretaria dele ficarem offline no yahoo message na mesma hora e pensei que tinha faltado energia por la tambem. liguei imediatamente no celular dele e consegui falar. ele confirmou que estavam sem forca eletrica por la e que tinha acabado de acontecer. alguem no mesmo andar tinha um radinho (eh por isso que eu adoro radio) e ficaram sabendo que era em toda nyc. eles fecharam o escritorio e o paul se dirigiu para o pier 11 (wall street) pra pegar o ferry boat. ele pensou que fosse ter muita gente no pier, mas nao lembrou que nao seriam apenas as pessoas que usam o ferry normalmente, mas tambem todos os que usam o trem (path) pra new jersey. disse que a fila estava realmente longa e quando chegou na sua vez, o ferry boat nao mais viria para hoboken pois a estacao de trem aqui ja estava superlotada e eles nao queriam trazer mais gente pra ficar na estacao sem possibiliadde de pegar o trem.
o ferry foi pra jersey city e ele teve que andar ate aqui. nao sei quantos quilometros ele andou, mas voce pode ver no mapa abaixo que eh uma boa caminhada. chegou em casa as 7 da noite, levando portanto 2 horas e meia pra fazer o trajeto que normalmente leva 40 minutos.
tentei ligar pra ele muitas vezes, mas nao consegui. o sistema estava congestionado. ele chegou molhado, porque o dia hoje foi um dos mais quentes deste verao.
a tv nao funcionava direito e eu consegui uma senha da globonews e fiquei acompahando as noticias pela internet, via brasil :) se meu ingles fosse melhor, teria ficando escutando radio, pois temos um radinho de pilha por aqui, mas reporter fala depressa demais pra minha compreensao.
ja comentei aqui outras vezes que o paul eh sobrevivente do atentado no world trade center, e logico que tem traumas desta experiencia. pude ver estampado no seu rosto que as lembrancas estavam bem presentes hoje. ver muita gente caminhando em downtown eh uma imagem, talvez, indelevel na sua memoria.
eu estou aqui, agradecida por ser tao somente um apagao e esperancosa que tudo volte ao normal ainda hoje a noite e que nao provoque maiores transtornos, alem das pessoas terem que enfrentar o transito caotico ou longuissimas caminhadas nesse calor, pra chegar em casa.
ouvi na tv que estavam vendendo uma garrafinha de agua na rua por 5 dolares, quando o preco normal eh 1 ou ate menos. estou agradecida por ter energia em casa, porque muitas ruas em hoboken nao tem. o paul esta aqui, a cerveja ta gelada e eu vou ali fazer uns carinhos na careca dele.

essa linha verde eh o percurso de jersey city (exchange place) ate hoboken.

blackout

eu sou uma pessoa muito calma, mas ta muito estranho. falta energia em varios estados aqui aqui perto. eh a primeira vez que isso acontece. to tentando falar com o paul pelo celular e nao consigo completar a ligacao. imagino o caos que esta em nyc. aqui, que nao tem barulho de nada, to escutando sirenes o tempo todo e avioes e helicopteros.
estou postando porque uso um laptop. vou no site da cnn e nao vejo nada. outros sites falam de apagao. espero que nao tenha sido mais uma baixaria.
update: okay, okay eh so um acidente ainda nao explicado completamente. o caos esta imperando em nyc e eu nao sei onde esta o paul. nao consegui falar com ele ate agora, deve ta numa fila imensa pra pegar o ferry boat. ainda bem que nao depende de trem, mas imagino que todos que os que usam o trem vao pegar o ferry.
a tv aqui nao ta funcinando direito, to acompanhando um pouco pelo site da globonews.
e assim eh nyc e seus arredores depois do 11 de setembro. todos levam uma vida normal, mas qualquer coisa que acontece fora da normalidade gera supseita imediata de que possa ser mais um atentado. mas enfim, nada mais que um apagao. gracas! que todos consigam voltar pra suas casas em paz e que eles consigam consertar o problema o mais rapido possivel, antes que escureca.