brincando de halloween

2pumpkisn_halloween_480.jpg
ano passado experimentei um gostinho do halloween das crianças. mas foi assim gosto meio aguado sabe? fui no supermercado literalmente na última hora, comprei o que achei de sobra: meia dúzia de mini-abóboras e um monte de bom-bom e chocolates. acendi umas velinhas e pronto. apareceram 10 gatos pingados e assim foi o primeiro halloween-gosto-sem-graça. [antes eu morava em apartamentos e as crianças só vão em casas].
esse ano resolvemos brincar um pouco mais e até abóboras a gente fez.
pauldesenhando1_pumpkin_halloween_240.jpg pauldesenhando_pumpkin_halloween_240.jpg
e o paul adorando me ensinar, crente que é o maior desenhista de pumpinks :-)) e dizia: você tem que aprender pra depois poder fazer pros nossos netos. (sic!). agora eu vou sentar na cadeira de balanço na varandinha pra esperar a meninada chegar. e que venham mesmo e muitas. mais tarde eu volto e conto.

MEME 161

A convite da Débora que foi convidade pela Mari – que foi convidada pela Daise -, estou participando do “MEME 161”. O que é “MEME 161”? É uma brincadeira que consiste em seis etapas:
1- procurar um livro próximo (o primeiro que aparecer, não vale procurar um livro);
2 – abri-lo na página 161;
3 – procurar a quinta frase completa;
4 – postá-la no seu blog;
5- não escolher a melhor frase nem o melhor livro;
6- repassar a outros cinco blogs.
fui na estante atrás de mim e peguei o eu tinha posto lá há poucos dias:
“conversando com deus, livro II” de Neale Donald Walsch. e a frase é essa:
“Ainda assim, as sociedades verdadeiramente sem leis são sociedades primitivas, em que “o poder é direito”.
a frase ficou meio besta… se fosse o parágrafo todo faria mais sentido. mas valeu a brincadeira. e agora convido a quem passar por aqui e quiser brincar também. se for brincar, me avisa que boto o link aqui :-)
e pra não dizer que não tem foto:
hawaifyellowflowerstomes_leugardens_480.jpg

james, “the tree man” (o homem árvore)

jamestreeman8_400.jpg
esse é o james, e ele logo diz que é conhecido como “tree man”.
eu sempre via o james andando pela rua aqui de casa, empurrando um carrinho de mão. o que me chamava atenção era o sorriso pregado na cara dele o tempo todo.
e eis que um dia vejo o paul conversando com james. [quer dizer, tentando conversar. james é jamaicano e eu mesminha só entendo uns bons 30% do que ele fala. o paul diz que entende uns 50%. mais parece que ele tem um chumaço de algodão na boca. e como eu fico fazendo marmota, ele fala rindo e aí é que não entendo nada mesmo.]
mas o fato é que o paul contratou james pra cortar alguns muitos galhos das 4 antigas e grandes árvores (carvalhos) que tem por aqui (1 na frente da casa e 3 no quintal).
fronyard_rainday_240.jpg backyard_20june8_240.jpg
bem que eu queria ter o dom dos contadores de estórias pra dizer bonito como james trabalha. eu parava o que tava fazendo aqui no computador e ficava olhando o “circo” que ele fazia sozinho. james não conhece muito a eletricidade, e se conhece não faz empenho dela. cortou todos os galhos com um serrote manual. oh yess! e o legal era ver o trabalho que fazia de amarração pra que o galho não caísse quando ele terminava de cortar. cordas e um imenso bambu eram as ferramentas do james. e eu aqui de boca aberta admirando o trabalho dele.
james nunca chegava antes do final da tarde. preferia os mosquito do que a quentura. trabalhava com um galho com folhas na mão e se “açoitava” pra espantar os bichos e aliviar as picadas.
e o sorriso lá, plantado no rosto suado.
a gente nunca sabia ao certo quando james viria. ele que escolhia o dia de trabalhar e assim se passaram dois meses. mas se ele sumisse, a gente sabia que na terça ele ia aparecer porque na quarta é o dia de coleta do “lixo vegetal” (eu que tou chamando assim mas vocês entendem né?) e ele viria ajeitar e botar tudo na calçada.
além de cortar os galhos, james foi contratado pra limpar os troncos arrancando as trepadeiras gigantes e também pra cortar a madeira e arrumar pro “inverno vigorso” que o paul tá esperando ter na flórida esse ano (hehehe).
woodforfirepit_240.jpg woodforfire1_240.jpg
a pilha de lenha menor é pra usar no firepit (aqui tem uma foto). o “restinho” da lenha, essa foto da direita, é pra usar nas duas lareiras de dentro de casa (uma na sala e outra na cozinha). e eu tou achando que vai ter fogo todos os dias independente da temperatura lá fora. e isso contando ainda que fico o mês de dezembro todo no brasil. meu paul vai ficar 15 dias sozinho, cheio de lenha e eu vou pegar fogo no meu ceará iuruuuuu
bigtreebackyard_jameslader.jpg
só sei que james gostou de trabalhar pra gente, tanto é a prova que ele terminou o serviço há duas semanas, mas uma das escadas continua ali no quintal. eu confesso que me apeguei ao james. boa companhia para as minhas tardes de verão.

sábado bem bom

owl_mikebackyard_6oct023_480.jpg
ontem foi o dia do “há tempos que…. “.
morar aqui onde moro (winter park, florida) não precisa ir ao zoológico porque a gente vê um monte de animais ao redor. já tínhamos visto corujas incontáveis vezes, mas ou era tarde e escuro ou a câmera tinha ficado em casa. ontem foi a primeira vez que consegui fazer fotos legais. e o sábado começou com essa alegria bem no quintal de casa.
decidimos ir num parque nas redondezas pra passear de canoa, mas no caminho, finalmente encontramos o “birds of pray”, que é um lugar onde eles cuidam de pássaros predadores que se machucaram de alguma forma e lá vivem pra fins educativos. há meses a gente via placas indicando o lugar mas nunca achava. e olha o que vi logo na entrada do centro: parecia a irmã gemea da que vi no quintal :-)

birdsofpray_coruja.jpg wekiviasprings090_240.jpg
liliacanoa_wekiviasprings_480.jpg
o passeio de canoa foi muito legal. a gente rema no riacho no meio da mata mesmo e o que todo mundo quer ver é jacaré. eu merminha não gosto de muita amizade com eles não, por isso nem fico procurando, mas acabei achando um bebezinho que tava saindo da água pra tomar banho de sol:
jacare_wekiviasprings_480.jpg
logo que a gente mudou pra cá, o paul vivia falando em jacaré, e eu só ria. achava que era folclore. até um dia que fomos num parque pequeno à beira de um lago, no centro da cidade e tinha uma placa avisando pra ter cuidado porque tem jacarés. eu heim! olha aí esse mapa abaixo (clicando na foto ela amplia):
mapawinterparkarea.jpg
a seta é onde moro e tudo isso ao redor são lagos. pense na ruma de jacarés :-))))
mas eu tava falando era do passeio no sábado e de repente me empolguei com os jacarés.
pois sim, esse lugar onde a gente alugou a canoa, é um parque que tem uma grande piscina com fonte natural. tem vários lugares na região com essas fontes e no verãozão é onde o povo vai se refrescar. a água é bem friinha, super gostosa e relaxante. quando a gente terminou o passeio já tava tarde e tinha pouquíssima gente na piscina. melhor pra nós.
piscina_wekiviasprings095.jpg rainbow_wekivia9_240.jpg
pra terminar ainda ganhamos outra coisa que sempre tem por aqui: arco-íris.
e muita gente pergunta se eu tou gostando de morar aqui e eu respondo: virei uma camaleoa, onde chego me adapto e acabo achando as coisas boas ao redor. imagine morar num lugar que no verão a gente sempre vê arco-íris! bobagem né? pois eu acho é bom. tem um bocado de outras coisas legais por aqui. qualquer hora dessas eu conto mais.