flores da minha terra

buganvillia_flamboyant_acacia_keywest.jpg
flamboyant é minha árvore preferida. era só o que a gente via viajando pelo sul da flórida. todos florados, lindos! e nessa rua em keywest eu fiquei impressionada: acácia, flamboyant e bungavillia tudo na mesma quadra. uia!
fiquei mais surpresa ainda quando vi uma mangueira carregadinha de manga bem alí na frente de uma casa. eu não sabia que manga aguenta frio. sim, porque aqui faz frio. quase nunca congela. é raro temperatura ficar abaixo de zero, mas em fevereiro quando cheguei aqui, peguei dois dias que amanheceu 1 grau. bom, só sei que a mangueira ta lá cheinha de manga e eu doida pra bater na porta e dizer: ô, me dá uma manga pelo-amor-de-deus, melhor pedir do que roubar” :-))))
e alguém haverá de dizer: ai vai, e por que ela não compra uma e come? e eu digo que quem diz isso nunca na vida provou uma manga tirada do pé, que é uma delícia. e mais, as mangas que a gente compra aqui normalmente vem lá do nordeste do brasil. ou seja, tiram do pé super verde e não há como o gosto ser o mesmo. mas eu queria mesmo era provar o gosto da manga que pasa pelo inverno, isso sim hihihi
pedemamao_11aug.jpg
e por falar em fruta tropical, meu paul resolveu plantar mamão. e os pézinhos estão crescendo bem legal. se todos vingarem (12 pés), vou acabar indo vender papaya na feira, ou então boto um aviso na calçada: free papaya. assim as criaturas que nem a lilia não precisam bater na porta pedindo.
é tanto do assunto que eu vou deixando passar e quando abro o editor do blog fico querendo falar de tudo junto. mas vamos aqui devagarinho e vê o que sai.
—> viagem à port izabel – south padre island, texas
todos1_texasreunion_480.jpg
no final de julho nós fomos ao texas para um encontro da familia do paul. eles sempre fazem essas “reunion” mas eu nunca tinha ido e dessa vez tinha um motivo especial: jogar as cinzas da mãe-biólogica dele.
agora eu conheci todos dessa família cheia de ramificações. apesar da cerimônia fúnebra, foram cinco dias muito legais, e a viagem foi bem melhor do que eu pensei.
[aliás, aqui pra nós, ô mania besta que a gente tem de ficar pensando tolices sobre tudo a toda hora. affe.]
a anfiantriã da reunião foi a irmã mais nova do paul, que mora numa bela mansão na beira da água em port izabel. fizemos poucos passeios e passamos a maior parte do tempo em casa (com piscina, sala de jogos, cinema, barcos e outros brinquedinhos mais. uia!), comendo, bebendo e alegrando coração com esse monte de gente junto.
sabiamente, foi sugerido energicamente (pra não dizer proibido) que não rolasse conversas sobre religião e política. graças! assim a paz reinou e nos divertimos muito.
—> o passaporte
port izabel/south padre island são cidades de veraneio que fica bem ao sul do texas, quase na fronteira com o méxico. e um dos passeios programados era um jantar num restaurante atravessando a fronteira, então o paul me falou pr’eu pegar meu passaporte porque talvez precisasse na entrada na volta.
na segunda-feira antes da viagem (saímos na sexta) eu fui pegar o passaporte e para minha surpresa ele estava vencido desde de maio :-0!
bom, ir jantar num restaurante na fronteira do méxico não era nenhum problema porque eu bem podia ficar em casa curtindo o silêncio. o que me deixou um pouco agoniada pra resolver é que temos uma viagem pro canadá no dia 25 de agosto… pois é. deu tudo certo, mas confesso que passei dois dias lidando com as chuvas de pensamentos negativos que vêm. que coisa! tudo normal. tudo coisa corriqueira, mas a tendência é sempre pensar que NÃO vai dar certo. credo. e olha que eu nasci otimista! o maior trabalho não foi conseguir falar com alguém no consulado em miami pra saber a melhor forma de requerer no tempo que eu precisava (se ia pessoalmente em miami que leva 4 horas de estrada pra ir e 4 pra voltar, ou se fazia via correios); não foi conseguir achar um lugar que fizessse as fotos no tamanho diferente do padrão americano; não foi conseguir um notário que reconhecesse minha assinatura no formulário em português (depois que falei com alguém no consulado, decidi fazer pelo correio e sendo assim precisa reconhecer minha assinatura). o maior trabalho foi direcionar o pensamento pro que eu queria, ou seja, ter meu passaporte renovado no tempo certo. pronto. se simplesmente eu desligasse o botão-medo e ligasse o botão-jádeutudocerto, tudo ia ser do mesmo jeito, com uma diferença básica: sem estresse.
enviei os documentos necessários via “sedex” na quarta e recebi o passaporte novo na outra sexta. ou seja, exatamente 10 dias incluindo o fim de semana. e o melhor de tudo é que me livrei dessa foto de “prisioneira-que-matou-a- mãe-do-guarda”.
fotopassaportevelho.jpg fotopassaportenovo.jpg
mas esse relato todinho foi pra mostrar que a vida é mesmo assim, sempre tem essas coisas pra cuidar e que a gente pensa tolice demais e que os consulados (pelo menos de washington d.c. e de miami) funcionam muito bem-obrigada. :-)))

ainda hóspedes

2woodpecker_backyrad1july_800.jpg
o amigo de fortaleza viajou na quinta. mas visitantes sempre aparecem, como esse dois pica-pau (sei fazer plural de pica-pau naum, como é?). e ontem chegou a tatiana, uma sobrinha do paul, de 14 anos. uia.
ainda bem que meu mantra atual é “tudo é bom“. no final das contas é mesmo. basta olhar direito. assim vou hoje fui conhecer o epcot center e amanhã a gente pega estrada no rumo de key west.
map_orlando_duckkey.jpg
keysmap.jpg
update: o tal do epcot center é uma grande bobagem, mas o importante é que a menina-adolescente gostou e eu adorei os fogos no final de tudo.
agora já estamos em duck key uma ilhota bem onde tá essa setinha na foto acima. viemos via miami com parada em south beach, com direito a banho de mar em água mais morna do que em fortaleza.
southbeach1_tatianahere_240.jpgsouthbeach2_tatianahere_240.jpg
sunset_keywest_boats_480.jpg
este foi o pôr do sol visto em key west. quando chegar em casa eu conto mais.

a gaiova, a sandália…

gaivotasandalia_annemariaisland_closer_800.jpg
e a menina que além ter sido lesada pelo gato que comeu o tesão de blogar, está brincando de “ter amigo pra brincar”.
meu amigo de fortaleza que jé veio me visitar várias vezes chegou dias atrás, e desta vez fica três semanas.
a rotina está alterada, com muito prazer e por completa espontânea vontade. a vida online está de férias. venho aqui, olho para os emails, eles olham pra mim e eu digo pra eles calmamente: me aguardem, vou ali passear, brincar de fazer pic-nic no parque, andar de bicicleta, ficar de molho no “banheirão-jacuzzi” uia (no quintal tem o que eles chamam aqui de spa que é uma grande banheira de fibra com jatos de d’água pra massagem).
juniorspa_240.jpgjinior_picnicwpcentralpark8_240.jpg
divisordeco.gif
semana passada nós fomos assistir o espetáculo permamente do cirque du soleil que tem na disney, la nauba, e eu mais uma vez virei criança e fiquei deslumbrada. além de ser uma injeção de beleza e magia direto na alma, ativa minha criança-divina e me deixa com mais vontade ainda de levar a vida brincando.
a gaivota e a sandália eu conto outra hora :-))

chuva boa

backyardraining_17may1_650.jpg
e eu não gostava de chuva (continuo não gostando de sair de casa na chuva) agora fico maravilhada quando ela chega.
deve ter sido influência do paul que sempre diz que chuva é bom. eu sempre soube que é bom mas implicava de besta que eu era.

mistureba, ou um bocado de uma só vez

árvore II
arvoresvariosbracos.jpg
neste post eu dizia que aquela árvore ia me falar bom dia.
quando passei por essa aí de cima pensei: ela vai me perguntar se eu quero um abraço. uia!

divisordeco.gif

woodpeckerpaltree_forestroad_2may036.jpg cadê o tesão de blogar, que tempos atrás, estava aqui?
o gato comeeeeeeeeeeeeuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu.
assunto é o que não falta, mas cansei de fazer relatos. agora não vejo mais graça de tá mostrando tudo o tempo todo. sei lá.
antes, TUDO era pro blog. eu pensava, andava, fotografava, comia, dormia e acordava pensando no blog. agora não só o gato comeu meu tesão de blogar como também de fazer visitas. eu heim? e não tem nada a ver com falta de tempo. tempo eu tenho, sempre. acho que cansei mesmo.
quando eu parei de fumar deu um bloqueio na escrita e a vida foi mudando e o gato foi comendo o tesão :-)
mas eu gosto muito desse vadiando. é muito bom demais tê-lo mesmo que capenga do jeito que tá. e lá tou eu julgando o pobre do vadiando. tá capenga não, tá assim desse jeito mais lento, mais relaxado, mais preguiçoso, só isso. pronto.

divisordeco.gif

DIA DO FILHO, DIA DAS MÃES

roses_bruno_240.jpg quinta-feira, dia 10, foi o aniversário do meu filhote, bruno. mas eu que ganhei presente: ele me mandou essas belas rosas de presente dos dias mãe. e claro, desandei no choro, happy tears. lágrimas de felicidade de ter esse filho lindão, com o coração cheio de amor. agradecida bruninho, sou uma mãe muito feliz viu?
vou colar aqui o cartão que fiz pra ele:
“meu filho querido lindão do meu coração,
diz que quando a gente fica adulto, a gente se trata do jeito que foi tratado quando criança… então que voce se ame bem muito, do jeito como eu te amei e te amo
o que te desejo filhão, é que você tenha bons pensamentos e muita alegria no seu coração;
o que eu te desejo brunão é que você lembre sempre tudo de bom que a vida já te deu;
o que eu te desejo é que você continue sendo essa pessoa especial e maravilhosa que você é, com tanto amor que transborda em generosidade;
o que eu te desejo é que você lembre sempre de ser criança, com o sorriso aberto;
e que você lembre sempre que, apesar dos “estresses” a vida é bela;
que você lembre que além de te amar muito, estou ai dentro do teu coração viu?
te amo muito e cada dia mais. beijos felizes de ter você”

divisordeco.gif
processo de cidadania

sábado eu fui no depto de imigração de orlando pra tirar as impressões digitais, desta vez pro pocesso da cidadania. parece que a coisa é bem rápida: demos entrada no início de março e acho que em algumas semanas eles chamam para a entrevista. assim sendo a situação do bruno, de não poder entrar nos eua está com dias contados.
sendo uma cidadã americana tenho o direito de trazer membros da minha família e ele sendo um filho solteiro não há como negar. oba! literalmente, é correr pro abraço :-)))
grande abraço pr’ocês que passam por aqui. agradecida viu?

casa nova de novo e outras cores

gnomesjardimlakesue.jpg
pronto, eles chegaram e estão completamente adaptados ao novo jardim. aliás estão radiantes porque agora é um jardim de mesmo, grande e bem bonito.
eu é que ainda estou meio zonza depois de passar dois meses fora de casa.
sim porque entre o dia 22 de dezembro quando fui ao brasil e dia 26 de fevereiro (de novo, de novo!) eu fiquei “bolando”, acampada num apartamento muito legal mas que não era minha casa, não tinha minhas coisas nem eu tinha minha rotina.
agora sim, já fui numa aula de ioga, já tem esquilo comendo amendoim e pássaros zanzando mais por perto.
divisordeco.gif
eu comecei a fazer esse post semana passada e ele ficou nos rascunhos.
“essa menina” ficou desse jeito duns tempos pra cá. mas sabe que eu acho é bom? aquela outra lilia sempre agoniada/estressada e cheia de ansiedade me cansou. tou gostando é muito da lilia-lesadinha :-)
yellowblosson_leugarden_800.jpg
até então onde morei por aqui a sensação da primavera eras as cerejeiras japonesas. por aqui são essas belas árvores amarelas. já tinha visto algumas pelo bairro, mas esta maravilha ai de cima eu encontrei num jardim botânico onde fui passear.
ô negócio bonito viu?

o outono já chegou faz é tempo…

arvorewatergatevillage2005.jpg
e ainda não fiz uma foto. mas é que esse ano as cores estão chegando diferente do ano passado. sábado a gente pegou uma estradinha linda e tinha uns trechos bem bonitos. mas eu não podia parar o carro pra fazer foto porque estávamos num comboio levando a mudança da cynthia, que tá toda de casa nova. [parabéns viu?]. mas o mehor da mudança foi que fiquei de babá na primeira parte. olha que coisa mais gostosa:
rebeca2.jpg rebecamaolilia.jpg
e amanhã já é sábado de novo. oba! bom fim de semana pra nós.

brincando com fogo

firepit_lilia.jpg
desde que a gente mudou pra essa casa que o paul queria um “firepit”, essa “lareira portátil” pra usar no quintal. despesa vai e despesa vem, não compramos quando estava frio.
em junho, já no verão, achei uma promoção super bacana e não resisiti, comprei na hora. o jeito foi esperar o frio voltar.
sexta-feira da semana retrasada o menino-paul chegou em casa com o porta-mala cheio de lenha, doido pra inaugurar o brinquedo. mas só ontem, mesmo sem frio, foi que sentamos perto do fogo e curtimos o calor, o cheiro, o som da madeira e o gosto de vinho na boca. tão bom!
e haja madeira, porque o frio virá, com certeza.

consegui chegar em casa!

a novela foi longa. o estresse foi medonho, mas cheguei em casa nas primeiras horas do domingo.
agorinha tou sentada no lobby dum resort chamado pinehurts, na carolina do norte, onde o paul veio pra um encontro da empresa e eu vim de gaiata. internet só aqui, com o laptop literalmente no colo. volto pra casa no domingo pra chegar de vez e retomar a rotina.
p.s. não tem fotos de fortaleza. não vai ter fotos daqui porque minha câmera querida quebrou dois dias antes de ir ao brasil. snif.
pinehurstbeach.jpg terminei de fazer esse mini-post acima e fui fuçar na página do resort, e achei essa praia ai na foto. é bem nessa casinha que estou, tão somente eu, sentada de frente pra esse lago bem bonito, conectada piratamente.
atrás de mim tem um barzinho e fui lá perguntar se tinha cerveja. o rapaz disse que cerveja tem, mas ele é menor de idade e não pode me vender. humpf. não sei se caio na risada ou se me zango. aliás eu sei, vou me zangar não, porque além de não beber a cerveja ainda vou perder meu bom humor e a alegria de ter “achado” esse lugar.
voltamos a qualquer momento com mais informações sobre “uma matuta num golf resort”.

finalmente

drivelicense.jpg
[p.s. fiquei com preguiça de scanear a carteira e fiz esta bela foto sem foco nenhum. sorryyyy.]
criei vergonha na cara e fui tirar minha carteira de motorista americana. tou me sentindo a “sabidona” porque não abri o livro e passei na primeira. iuruuuuuuuuuu
p.s. respondi os comentários da lu e da cláudia e resolvi copiar aqui:
tive que fazer teste prático também, mas esse eu nem me preocupava, sou crente que sou ótima motorista hahaha
eu tinha “preguiça” do teste das leis e achava que tinha muitos termos em ingles que não conheço. daí resolvi ir sem estudar pra ver como eram as perguntas e me surpreendi porque não só entendia tudo como não era tão tricky (capciosas)como me disseram.
enfim, saí de lá morta de feliz porque eu adiei isso até o limite do-não-pode-mais pois minha carteira internacional expira semana que vem :o)
ah, e teve mais uma coisinha: tive que fazer um curso com duração de 3 horas sobre drogas e álcool, pense no saco! aula só pra estrangeiros e se você não fala inglês tem direito de levar um intérprete. a professora era uma comédia, ficava lendo uma apostila e dizia assim: “anotem ai e prestem atenção porque isso pede no teste”. bom demais né naum?. bom, essa parte foi bem fácil hohoho