“quem casa, quer casa, quem

“quem casa, quer casa, quem quer casa quer crianca, quem quer crianca quer jardim, quem quer jardim quer flor, e como ja dizia galileu, isso eh que eh o amor” a vadiagem agora eh: caixas e mais caixas, jornais, bolinhas de embalagem que da vontade de ficar estourando. ainda nao sabemos o dia que da mudanca, mas sera ate dia 1o de agosto. estamos torcendo pra que os atuais inquilinos saiam no dia 26 e assim poderemos nos mudar no domingo 27. entao agora voces vao me aguentar a falar de hoboken outra vez e por muito tempo, ja que por la moraremos em breve. no mapa abaixo voces podem ver onde fica esta pequena cidade.

o circulo vermelho eh onde moramos atualmente. o azul, onde o paul trabalha e a linha preta eh o percurso do ferry boat.

e por falar em em jardim e flor, olha so o presente que a gente recebeu da irma do paul:

sao mini-rosas, a coisa mais lindinha. ela mora na california e deve ter comprado pela internet. e eu fiquei impressionada com a competencia da embalagem, chegaram perfeitas dentro duma caixa por algum servico de entrega. muita legal. thanks michele!

a xurumela continua emocoes

a xurumela continua emocoes mexem muito com nosso corpo, sejam elas boas ou nao. acho que as emocoes do casamento agiram diretamente no meu ciclo mensal. alem de ter vindo antes, veio com gosto de gas. ai. o dia ontem foi “nada pela metade”. a noite passada, foi passada acesa. e eu? to aqui mais zumbi do que ontem. tudo que eu queiria era uma redinha, braquinha, bem limpinha preu me acomodar dentro dela e la ficar ate a xurumela passar. mas nem tem redinha e eu tenho trabalho daqui a pouco. entao, minha filha, reaja. va a luta.
update fui trabalhar, ganhei meu dindin e a xurumela passou. a gente respeita quando ela chega, mas num pode da muita corda pra ela se nao, se nao ela vai ficando. pronto.

e todo mundo pergunta: ” e ai? como ta a vida de casada?”. e eu tenho respondido: as unicas coisas que mudaram na minha vida foi a alianca no dedo e um monte de papel pra preencher pra mandar pra imigracao. I-485, I-130, I-131, I-765 e I-864. cada numero desse eh um formulario diferente, e cada formulario pede pra anexar alguns documentos. imagina o tanto de papel. na verdade o que mais me preocupa eh a autorizacao pra viajar. temos planos de ir pro brasil em dezembro, e sem esta autorizacao nao vai ter jeito. sair do pais eu saio, logico, mas quando voltar eles nao me deixam entrar. entao, a partir de agora a intencao da reza eh esta: que os papeis estejam corretamente preenchidos, com as palavras que eles querem ler, e com os devidos documentos anexados. aprendi ontem que o paul se responsabiliza e envia papeis comprovando que pode me sustentar por 10 anos. ou seja, durante 10 anos eu nao tenho direito aos beneficios que os cidadaos tem. acho que isso eh novidade pra evitar aqueles casamnentos de mentira. enfim. foi tudo enviado hoje pela manha. gracas! e ai eu comeco a entender porque tem tanta gente ilegal por aqui. eh muito dinheiro, gente. somando tudo chega a quase mil dolares. e ainda nao acabou nao. vem mais taxas pela frente. e esta bem mais complicado conseguir um visto de turista no brasil pra vir visitar os usa. todas as pessoas tem que ir pessoalmente ao consulado americano pra fazer entrevista. o problema eh que so existem 4 consulados neste pais de dimensao continetal: sao paulo, rio, brasilia e recife. imagina ai uma pessoa que mora em manaus ou belem ter que ir a recife so pra pedir o visto. pronto, acabou o dinheiro da viagem. e enquanto isso as empresas aereas operando no vermelho! ei ei.

maria das dores

hoje eu estou completamente “maria das dores”. minha cabeca ta zonzinha e eu nao consigo pensar direito com essa colica enchendo meu saco. hoje eh o dia xurumela do mes. respeito. amanha passa. entao, vou so agradecer bem muito a briba design

o nome eh esse mesmo e era nesta empresa de webdesign e design grafico que eu trabalhava antes de vir morar aqui. foi la que eu pude ficar conectada, via a cabo, o dia todo. um dos socios, ricardo, eh meu proprio primo e a relacao com eles nao era bem de patrao-empregado.
eles estao sempre online no icq e assim eu entrei na onda. foi ai que eu conheci o paul. e por isso e por outras muitas coisas mais, a briba eh um pouco responsavel pela minha felicidade.
hoje mais uma vez precisei deles e a resposta veio prontamente: precisava da minha certidao de nascimento que esta em fortaleza. em alguns minutos eu tinha minha certidao escaneada e enviada por e-mail! valeu ricardete! valeu henriqueta! valeu leo!
nao deixem de da uma olhada no site deles, vale a pena.

xo, bush!


so ontem eu vi um comercial na televisao deste movimento que estao fazendo pra abrir tipo uma CPI pra investigar as falsas declaracoes dos “bushentos” sobre as nunca encontradas armas de destruicao em massa no iraq. andei tao alienada os ultimos dias que nao sei ha quanto tempo eles estao fazendo esta campanha.
nos, que nao somos cidadoes americanos, nao podemos fazer nada a nao ser divulgar e fazer “de um tudo” pra que este “bushit” presidente nao se reeleja.


fazer hoje: * tirar foto pra anexar a papelada pra enviar pro INS * fazer o post * responder e-mails ainda falta uns 3 * lavar a louca * levar camisas do paul pra lavanderia * ler blogs nunca acaba esta funcao 🙂 * da uma geral rapida na casa * comecar a empacotar algumas coisas que nao farao falta nos proximos dias * bodega do sr.. joaquim: comprar suco de laranja e pedir caixa de papelao pra mudanca * 5pm – trabalhar deu pra perceber que minha vadiagem eh muito mais na frente deste computador do que em manhattan!!!

chinatown


eu gosto muito do ambiente de mercado. aquela desorganizacao, cheiros misturados. por isso adoro andar por chinatown. as ruas secundarias sao cheias dessas lojas de comida: algas, graos, peixes salgados, lfrutos do mar e peixes “frescos”, legumes, frutas e verduras. como a comunidade eh imensa, eles podem conservar todos os habitos alimentares, diferente de mim que morro de vontade de comer um baiao de dois com pacoca e num posso 🙂 ontem. depois de passar quase o dia todo preenchendo os formularios pra enviar pra imigracao fomos andar por la. uma coisa curiosa: apesar do grande numero de restaurantes com comida oriental (china, tailandia, vietinan, malasia,etc), somente 1 restautante tem mesas na calcada. ai esta uma oportunidade de negocio: abra um restaurante em chinatown com mesas do lado de fora. eu, todos os fumantes e apreciadores do ar fresco (nao serao poucos, garanto!) iremos agradecer!

I LOVE NY


o ultimo post do danilo antes de voltar pro brasil me emocionou demais! ele fala de nyc de um jeito que quem mora aqui, se identifica completamente.
logo que cheguei aqui, tive exatamente essa sensacao, de que eu ja fazia parte deste lugar. eh como se a cidade nao desse a minima pra voce, ela nao faz cerimonia, nao quer saber de onde voce vem, ou o que voce eh. eh tipo “fique a vontade” porque aqui eh a cidade do mundo.
aqui voce escuta o povo falando outras linguas a cada momento. a cada quadra que voce anda pode ouvir espanhol, italiano, chines, arabe, frances, e ate uma bodega de portugues tenho na minha esquina onde vou todos os dias comprar minha cerveja, e posso falar portugues quando o sr. joaquim eh quem esta no caixa.
ja morei em paris e, embora sempre diga que me sinto em casa, a cidade nao te acolhe deste jeito. no meu caso, eu que acolhi aquela cidade. nyc nao tem ranco. sao tantos diferentes povos vivendo na mesma cidade, que ninguem olha pra voce com julgamentos. a pressa e o desinteresse pela sua vida faz com que a gente se sinta confortavel a cada esquina. vou copiar um trecho do que ele escreveu mas voce pode ler na integra pelo link acima.
…”Pois Nova York não pertence a ninguém. Pertence a todos nós. É a única cidade do mundo em que cada indivíduo que pra aqui vem logo logo se sente dono do lugar. Não daqueles donos que mandam e desmandam. Não senhor. A titularidade sobre a cidade é mais como um acionista da empresa. Por menor que seja sua quota, você se sente também um proprietário. Não acontece com nenhuma outra cidade. Por mais que você se sinta à vontade em Paris, Roma, no Rio ou em Buenos Aires, você é e sempre será um estrangeiro. Quando o habitante local perder todos os argumentos, vai baixar o nível e te negar a propriedade sobre a cidade, fazendo referências a sua origem. Você é um alienígena e não pertence àquele lugar. Paris é dos parisienses. Roma pertence àquele sujeito romano. O Rio é intestinalmente dos cariocas. Buenos Aires, então, é quase de outro planeta, habitada por seres argentinos. Não com Nova York. Nova York é dos italianos, é dos judeus russos e poloneses, é dos irlandeses e também de todos os chineses. Mas é também dos brasileiros e dos colombianos. E, acreditem, até dos franceses é. Nova York também é dos americanos. …Há dois anos era um pouco diferente. Tinha lá aquelas duas torres que vi numa manhã cair. E o presenciar daquele momento me aproximou ainda mais da cidade. Pois a experiência humana só se completa quando, a despeito dos confetes e taças de champagne, é cavada na dor pela perda. Nova York foi violentada. …Guardarei pra sempre a lembrança do som de Gershin e Sinatra, que tinham charme adicional com a introdução da voz aveludada de Jonhattan Schwartz em seu programa de rádio. Como disse um amigo meu certa vez, “Ouvir Sinatra em Nova York é diferente”. Terei muita, terríveis saudades, das caminhadas a pé e da visão dos seus habitantes. …A canção tinha razão, New York, definitivamente, é “a state of mind”

rosas proces


e muitos beijos proces todos que se manifestaram com carinho.

aurea, solange, adriana, angela borges, angela scott, luciana misura, luciana -NY, julia, alyne, luize, alex, cintia, claudinha, monica, julianne, bag, sil, cinara, vitor, alessandra.
e se esqueci de alguem, me perdoem!
a previsao era de voltar a normalidade hoje, mas quando olhei o computador me deparei com 1377 arquivos infectados pelo virus w32/valla. inclusive o mcafee. que vermezinho miseravel duma figa. ai que raiva. passamos o dia todo pelejando pra limpar os arquivos. aparentemente conseguimos.
ufa. as vadiagens voltam em breve.

ressaca boa

o post de hoje foi sem palavras tao somente porque a cabeca estava fora do ar. muitas foram as emocoes, ansiedades e bebidas. junte tudo e imagine como foi o despertar. e foi tudo do nosso jeito, ou seja, sem muito jeito. embora tenha passado a vida planejando, organizando e produzindo eventos, este casamento nao teve nada disso.
na noite da quarta saimos pra comprar as aliancas e eu nao tinha um vestido pra vestir no dia seguinte. procurei achar alguma coisa a tarde, e nao achei nada que eu gostasse ou que coubesse nesse corpo miudo. fomos a canal street (esta rua eh a rua dos produtos falsificados e cheia de lojas com produtos chineses) que fica bem proximo de casa. e na loja ao lado da joalheria achei esse vestido branco chines que coube perfeitamente, o que eh rarissimo de acontecer.
talvez por nao termos muitos amigos por aqui, so alguns conhecidos e colegas do trabalho do paul, e tambem pela idade, nao planejamos este evento como normalmente se faz. mas foi tudo de bom.
estavamos e estamos bem feliz. se a imigracao deixar, em dezembro faremos nossa festa de casamento em fortaleza ao lado da minha familia e amigos. amanha mudo de assunto, ta?
quero agradecer de verdade a quem me veio com desejos sinceros! mas agora preciso dormir. inte manha!