banheiros em nyc


pela primeira vez em 17 meses, entrei em um banheiro em nyc e nao tinha papel higienico. deve ter sido um azar meu. ate entao, em todos os banheiros que ja estive por aqui, sejam publicos nos parques, em bares/restaurantes ou ate mesmo aqueles banheiros quimicos em eventos, sempre tive a felicidade de ter este produto a disposicao, e em grande quantidade. no verao passado, eu estava no bryant park, e precisei fazer xixi. olhei aquele parque cheio, horario de almoco, acontecendo um show de jazz e pensei: seja o que deus quiser! pois tai que eu quebrei a cara! o banheiro era mais limpo do que o da minha casa. alem de papel higienico, ainda tinha aqueles protetores descartaveis pra sentar!!!!! as vezes eles colocam um exagerado estoque pra nao ter que ficar repondo.
e eu penso: porque sera que no brasil eh tao comum nao ter papel higienico nos banheiros? sera que eles pensam que se colocarem muitos rolos as pessoas vao levar pra casa?
eh maravilhoso nao ter que ficar se balancando depois de fazer xixi. para mim o nome disso eh respeito. e eu gosto, muito!

cinema brasileiro em nyc


sexta, quando estavamos indo ver os fogos, vi este cartaz do filme “madame sata” na west broadway. ai, eh tao legal ve os filmes brasileiros ganhando premios mundo a fora e sendo mostrado na “terra dos hollywoods”. este filme foi dirigido por um cearense, que por acaso eu conheco atraves de um amigo. digo cearense porque por la ele nasceu, mas o Karim eh mesmo eh do mundo. aqui tem mais informacoes sobre ele. o filme estreia em NYC na proxima quarta-feira, no forum films (209W houston entre a 6th e Varick).

pedalando


fazia tempo que a gente queria atravessar a brooklyn bridge de bicicleta e passear pelo brooklyn, e ontem deu certo. foi muito bom para mim. o clima tava bem quente, mas tinha um ventinho bem gostoso quando tava perto do rio. passeamos mais por brooklyn heights, o bairro perto da ponte. andamos um pouco pela promenade (andamos mesmo, porque nao eh permitido montar na bicicleta) e depois fomos procurar algum lugar na beira do rio pra beber uma cerveja e relaxar as pernas.

achamos um restaurante, meio chic que nem lembro o nome, mas o terraco so abria a partir das cinco da tarde e mesmo se estivesse aberto, nao era permitido fumar do lado de fora. to fora!
andamos mais um pouco e achamos um pequeno parque entre as duas pontes (brooklyn e manhattan). descuidado, coitado, com a grama amarelada e cheio de desfalques. mas o lugar eh bem bonito, na beira d’agua, com uma vista privilegiada. descansamos um pouco e continuamos nossa busca por um bar, com mesas na calcada que fosse perto d’agua. nananina. achamos nao. sentamos num bar meio trash e ADOREI este aviso que estava pregado por dentro do balcao:

porque ta cada dia mais dificil encontrar esta plaquinha abaixo que fotografei sexta a noite em um restaurante em little italy, onde sentamos pra comer depois dos fogos:

terminando o relato do passeio… voltamos pela manhattan bridge, que chega no coracao de chinatown. o caminho nao eh tao “romantico” como na ponte do brooklyn, mas o visual eh bem legal. e as pernas agradeceram porque nao tem as subidas tao ingrimes quanto a brooklyn bridge.

legal demais

andando em tribeca, vi esta placa numa porta. mostrei ao paul e peguntei: o que significa isso? ele respondeu: nao faz sentido.

na volta, passamos em frente novamente e comecou a fazer sentido. eh uma galeria de arte e outras placas estavam expostas:

infelizmente nao pude saber o nome do artista engracadinho pra botar os creditos aqui.
nunca tentei parar de fumar. ainda nao fui acometida por este sensato desejo. talvez eu seja portadora de alguma debilidade mental, mas a verdade eh que esta acertada e inteligente decisao ainda nao me ocorreu. alguma hora futura isso acontecera. enquanto isso, adorei esta cronica do joao ubaldo. ele fala das tentativas de parar de fumar e de fazer caminhadas no calcadao. leia, eh bem legal. ele parou de fumar, mas continua relutante quanto as caminhadas. comigo eh o contrario, adoro fazer caminhadas matinais, me sinto cheia de energia e o dia eh bem melhor quando isso acontece. mas o clima este ano nao ta me ajudando, tenho caminhado um dia sim e quatro nao. mas a vida eh bela mesmo assim.
li outro artigo bem interessante hoje do elio gaspari sobre a situacao do rio de janeiro e as “desautoridades” em geral. vale a pena.

quem nao tem praia, caca com grama!

quem nao tem praia, caca com grama! domingo com sol e temperatura de verao. e os parques de nyc ficam assim:

enquanto uns tiram toda a roupa que podem, os “pobres” dos judeus sofrem no calor. olha so os menininhos jogando basebol de calca, camisa de manga comprida e colete. e as meninas de saias longas e blusas de manga comprida. eles sao acostumados a viverem assim, mas eh uma estranha imagem pros meus olhos . eu adoro calor, mas sou muito calorenta, nao conseguiria vestir uma roupa de manga no calor. adoro minhas camisetinhas sem manga e as blusinhas de algodao.
como disse outro dia, nos precisamos mudar de apto. queremos mais espaco e se possivel pagando menos, e ainda que seja perto do trabalho do paul em downtown. e tive a ideia de ir da uma olhada em Hoboken que eh uma cidadezinha do outro lado do rio, em new jersey. adorei.
nao parece cidade de interior. eh bem bonitinha, predios antigos, ruas arborizadas. e o melhor eh que fica a 10 minutos de downtown pelo ferry boat. e ate o final do ano eles vao reativar o trem (path) que chegava no world trade center.
deicidimos e estou animadissima. ja to fazendo a maior viagem na minha cabeca. agora eh ir a luta pra achar um apto legal e que seja proximo da estacao. com as economias que faremos no aluguel, lavagem de roupa, comida e imposto vamos ter din din pra vir gastar em nyc.
“eu nao sei se vem de deus, do ceu ficar azul…” mas sei que a vida pode ser boa e bela quando a gente nao insiste nas xurumelas.

hoboken vista de nyc

nyc vista de hoboken
desde quarta-feira que a rotina da “vadia” ta mudada. trabalhei ontem e hoje to saindo pra trabalhar o dia todo!!! entao nao tem dado tempo de fazer as visitas habituais. agradeco aqui a visitas recebidas e amanha a vida volta a rotina normal. boa terca pra nos todos!

SoHo


prince street, soho.
o sol, finalmente, apareceu de verdade ontem. e com ele todos os vendedores de rua sairam de suas tocas. fiz essas fotos na prince street, soho, bem perto de onde moro. vende-se de tudo: camisetas, bijouterias, chapeus, pinturas, mascaras e outros objetos africanos, livros, roteiros de filmes, oculos escuros, bolsa, bolsinhas e sandalias chinesas. sem falar nos vendedores habituais na broadway, faca calor ou frio, estao la todos os dias vendendo artigos I LOVE NY. muita gente na rua. turistas ou nao, ninguem consegue ficar dentro de casa quando o ceu eh azul e o sol permite o uso de roupas menores e mais leves. eh tudo! o soho eh um bairro muito interessante. eu gosto muito de morar aqui, embora o aluguel seja carissimo. tudo por aqui eh muito caro. diz que nyc eh a cidade mais cara do mundo e eu nao duvido. moramos num apartamento minusculo no 6o andar sem elevador!!!! pode ter certeza que minhas pernas tem bons musculos e os bracos tambem, de subir com as compras e as roupas lavadas. quando o clima ta legal, posso simplesmente sentar na porta de casa, vejo o mundo passar por mim. gente de todo canto, falando todo tipo de lingua e desfilando todos os modelitos. diversao garantida. tambem gosto muito por ser perto dos parques na beira do rio em downtown – hudson river park e battery park, perto de chinatown onde vou comprar peixe, frutos do mar, legumes e frutas, de little italy cheia de cantinas e delicatessens. muita gente vem passear, comprar e comer por aqui, atraidos pelas lojas de marcas famosas, galerias, bares e restaurantes. observo que a maioria dos moradores daqui sao da faixa etaria entre 35 e 60 anos. os mais jovens, ate pelo valor dos alugueis, estao preferindo morar em outros bairros que estao virando moda agora, como astoria em queens. em breve teremos que mudar e eu fico com pena de sair daqui. mas precisamos de mais espaco e de repente uma sobra de dinheiro pra vir gastar no soho 🙂

pedalando

o passeio de bicicleta rendeu muito!!! a colheita foi boa pro corpo todo. a alma, os olhos, o coracao e as pernas agradecem. a bunda, digamos que esta um pouco ressentida pela falta da bermuda adequada.
eh muito legal fazer esse passeio beirando o hudson river. o dia nao estava muito ensolarado quando a gente saiu, mas depois o sol apareceu e melhorou tudo.

alugamos* as bicicletas aqui perto de casa e pegamos a ciclovia rumo ao sul. paramos varias vezes pra fazer fotos do que ia aparecendo pelo caminho

o queen elizabeth II ………………………. pessoas pescando no pier (72th) a foto ficou pessima!

riverside park

tulipas e mais tulipas
voltamos por dentro do central park. majestoso nessa epoca do ano. o colorido das arvores floridas eh um balsamo pros olhos. nao sei porque as fotos que fizemos por la sairam bem ruins.

essas pessoas jogando lawnbowling eh legal demais. todos idosos, homens e mulheres, vestidos de branco. encontramos esse coral no meio do park cantando musica renascentista. e assim passou o domingo.
* adoraria ter minha propria bicicleta mas moramos no 7 andar (que pra nos eh o 6o porque eles contam o terreo como o primeiro) e nao consigo me imaginar subindo essas escadas carregando uma bicicleta!

parace que agora a primavera chegou mesmo!


esses bares ficam na quadra que eu moro, na west broadway. ontem o dia amanheceu chovendo, mas logo parou e um lindo sol apareceu. hoje o dia já começou ensolarado, parecia o céu de fortaleza. nenhuma nuvem. e as ruas cheias de gente por todo canto! a cidade se transforma completamente. os bares e restaurantes abrem suas portas e botam mesas nas calçadas. algumas árvores ainda estão nuas, mas outras já começaram a florar. os jardins cheios de flores. e os rostos das pessoas ficam com um sorriso aberto. o preto e o marron desaparecem e as cores vivas fazem a festa. viver em lugares com as quatro estações é muito legal, mas o frio é uma coisa medonha. e esse ano foi brabo. e além do frio propriamente dito, a gente ainda teve que se encolher todo com essa guerra. acabou? e agora? eu num sei não, mas eu tenho pra mim que esses “bushes” acharam que babado era bico e ainda vão engolir muito pão que o Sadam amassou! e enquanto eu tava escrevendo aqui, ouvi uma frase interessante do Andy Rooney (60 minutos-CBS): …”The economy is down the drain under George W. Bush, the rest of the world hates us and now that our soldiers – most of whom are Democrats – have won the war in Iraq, Bush doesn’t know what to do about the peace. ” vou tentar traduzir no meu inglês tupiniquim: A economia na administração do Bush tá escorrendo pelo ralo, o resto do mundo nos odeia e agora nossos soldados – a maioria deles é democrata – ganharam a guerra no Iraque, e Bush não sabe o que fazer com a paz. mãeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee, reza ai mãe, pra ele deixar de ser cowboy.