ainda chegando, lentamente

Talented-Frog2.gif
nunca é fácil sair do ceará. sempre é lento o chegar aqui.
quando normalemnte volto em janeiro, além da saudade tem o choque térmico. desta vez, a temperatura está ótima, mas o coração ficou mais ressentido.
não é facil “largar” um filho longe pra viver um grande um amor. mas quem disse que a vida é fácil? quem disse que ser feliz é fácil? num é não. dá trabalho e muito.
mas este tipo de trabalho não me assusta, pelo contrário.
então já arregacei as mangas e estou aqui no incessante exercício de enxotar a culpa que teima em se instalar. são piores que sapo cururu, vão e voltam descaradamente sem pedir licença. adentram sem cerimónia, sem bater na porta e quando menos espero estão lá, deitadas em berço esplêndido.
haja consciência e firmeza pra não se acomodar com a presença incômoda delas. mas eu hei de vencê-las! 🙂 xô cururu!
trabalho mesmo eu tive pra acentuar todas as palavras acima!!!! depois de dois anos escrevendo sem acento, estou aqui toda embaralhada. graças a mirella isto foi possivel. ela fez um post explicando bem detalhado como configurar o teclado. tão fácil e a burra aqui não sabia. brigadaaaaaaaaa.
agora voces me dão licença que vou ali almoçar com a monica que ja conheci pessoalmente, e com a sthephanie que vou encontrar pela primeira vez e que esta indo morar em londres.
essa vida de blogueira tem rendido muitas amizades. oh coisa boaaaaaaaaaa.

62 comentários em “ainda chegando, lentamente”

  1. Eu fico aqui moooorendo de inveja. Doida para estar por essas terras também e poder conhecer essa pessoa tão doce, que deixa comentários emocionantes lá no blog. ^_^
    Beijos.

  2. Que legal, mais uma conterrânea:)
    Vim parar aqui no seu blog através do blog do Gean. Estou adorando:)
    Estive em Fortaleza em janeiro,e fiquei doente ao voltar pra cá no frio de -20C. Aí fui agora no início de maio, o choque não foi tanto, quanta diferença:)
    Aproveite a sua estadia:)

  3. A vida é, realmente, uma luta contra várias coisas e temos que ser fortes e vencer as coisas que aprarecem na nossa vida! Senão não tem graça, não é não!
    Um beijo
    F U I . . .

  4. Querida Lilia,
    Acabei de visitar o blog da Mirella e mandei uma mensagem para ela.
    Adorei as suas histórias no blog e já morri de rir com o lance do garçon Paraibano que nunca tinha pego numa máquina fotográfica…”Aperta macho, arre égua” ! Lilia, vc é mesmo show !
    Qdo eu crescer quero ser igual a vc !
    beijo grande, Marisa

  5. Pois é, amigos virtuais eu também já tenho de montão, mas quero ver a galera pessoalmente. Hoje mandei um convite de aniversário do meu namorido para uma galera blogueira aqui de Toronto, quero ver se alguém aparece!
    Beijos e bom final de semana Lilia!

  6. Que ve meunome aí, acha que eusou alguma expert, né??? Chego a rolar de rir :0)…
    Eita Lilia, não deixa o sapo cururu instalar nessa sua cabecinha não, você é uma mãe maravilhosa e as vezes a presença não é a coisa mais importante e sim o amor que o Bruno tem certeza que você sente… lembra-se disso!!!
    Beijos grandes… e hoje é a minha vez de ir para a Terrinha!!!

  7. Amiga querida! Não passei aqui nos últimos dias e só agora fico sabendo que você já voltou. E voltou escrevendo coisas que a gente quer dizer e às vezes não consegue. A vida não é mesmo fácil, mas com a sua garra e determinação tenho certeza que o cururu vai ser logo enxotado.
    Beijos e saudades.

  8. penso ser impossível sair do ceará (ainda não conheço só de fotos),ainda mais com um filhão e uma mãe maravilhosos q vc tem,vc deve estar sofrendo,mas tenho certeza q o seu paul,nesse momento deve ser tudo!como explicar o amor?ah o amor…………bjs

  9. Lilia, com certeza, a culpa é o pior sentimento que existe. Na maioria das vezes, totalmente sem sentido e se instalando sem pedir licença como vc disse… xô cururu ! Você vence !
    Beijão !!!!

  10. Culpa confunde, desgasta, desencoraja, trava, descolore o tempo. Deixe que o multicolorido amor que tens por teu filho, teu parceiro, tua terra-mãe, teu anfitrião país de morada, enfim… te emprestem motivos e energia recíproca para prosseguires em paz.
    Tô torcendo por ti.
    Um abraçuu

Os comentários estão fechados.