o desejo de vadiar já vinha de longe…

laptopcama.jpg

futricando num monte de papel que trouxe do ceará, achei algumas pérolas que escrevi (muitos) anos atrás:
ando tão diferente de mim… de uns tempos pra cá as necessidades e alguns desejos se modificaram. será que é o que chamam de maturidade? eu nunca gostei de dar nomes. tenho tido vontade de outono, de céu cinza, de melancolia legitimada pelo frio. alegria serena de beber um bom vinho em paisagens outras. e divagar… devagar… deixar que os pensamentos voem entre veredas com folhas amareladas. queria que meu pensamento fluísse como um rio de águas frias.
não queria gastar meu tempo em salas fechadas para afirmar meus valores. ser independente no pensamento, no desejo, mas sem a escravidão do salário.
não tenho vontade de trabalhar, trabalhar pra ganhar salário, sair de casa todo dia. não sei o que fazer, nem tão pouco me sinto perdida. me sinto espremida por uma sociedade que até então, pouco me importou.
mas tenho contas a pagar no banco …tenho um filho que custa algumas responsabilidades.
outro dia, um psicanalista me disse que falta de vontade de trabalhar é depressão… para mim, depressão é falta de vontade, simplesmente. eu continuo com muita vontade de viver, o que não tenho desejado é o simples movimento diário para o trabalho rotineiro… cansei de ser a fodona…
tenho tido pensamentos impesáveis, antes. a liberdade que anseio agora, não é mais a mesma…

e tem gente que não acredita no poder dos desejos hehehe
update: e por falar em outono e folhas amareladas…
folhasecaswatergatesept08.jpg

11 comentários em “o desejo de vadiar já vinha de longe…”

  1. Darling you deserve the best dessert in life! seu paul, maryland e a vadiagem boa! to com saudade de tu tambem… e meio preguicosa de escrever no blog… no mais ta tudo bem! beijossssssss

  2. Da-lhe, Lilia. Da proce escrever um texto ai sobre como eu gostaria que meu marido ganhasse muito dinheiro, que eu pudesse parar de trabalhar e pudesse passar tres meses em salvador no inverno? Com seu poder de persuasao, vai que um anjo ouve e pimba! Me premia com essa. Muitos beijos.

  3. ôhh vadiagem boa…que bom que vc se sente assim. pelo que viu, ainda não cheguei nessa fase de ‘maturidade’. um dia, com certeza vem, e espero poder apreciá-la como vc. por enquanto fico aqui, esperando o bendito cartão pra trabalhar chegar… bjs
    ps: então sábado está marcado? vc está indo pra leesburg?

  4. Lilia, menina, que fantástico!
    E eu…estou tão feliz, que criei meu blog, mas sei quase nada…
    Sabe, que seu blog, foi o terceiro,, que conheci?
    E adoreiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!!!
    Beijocas…
    Depois, me diz, se gostou no nome, ok?
    Nectar, é a marca dos quitutes, que faço!
    Então quis criar um nome sugestivo, com a Juci, porque os americanos e europeus, sempre me chamam de Juci, mas penso, que eles pensam..em JuIce….hehehehe

  5. Oi Amiga… fiquei impressionada com as palavras e como diz o ditado “querer é poder” e uma coisa veio para adicionar, o Paul… eita coisa boa de vida, hein???
    bjs

  6. Lilia, bom dia !!
    Além de lindo o que vc escreveu, foi quase como uma previsão do seu futuro. Realmente o poder dos desejos é realizável. Um cheiro para você.

  7. Lilia, querida.
    Quero saber, se foi vc. que comentou no meu blog…
    Penso que sim, pelo seu jeitinho de falar, que eu adoro!!!
    Um dia desses, vou falar como descobrí, este mundo blogueiro, e quero saber, se posso contar, que vc e seu blog, foi um dos primeiros, e como descobrí vc!
    Beijocas!

  8. Querer é… fazer! Tu fizestes por merecer, Li. Quanto a reler os “pergaminhos”, sei não. Eu escrevia taaaaaanto nos outonos da vida que… só de imaginar… o vento da saudade já bagunça tudo. Melhor florescer e reflorescer na primavera que começa hoje, por aqui, no Brasil. E tem um sol tãaaaaao lindo lá fora… Um abraçuu.

Os comentários estão fechados.