dragonfly_5_lilialima.jpg
só assim eu resolvia postar alguma coisa: abri o browser e o vadiando estava vazio. o tempo passa rápido. mais 40 dias sem botar nadinha por aqui.
e nesse tempo já fui em miami, já tirei o passaporte, já fui no brasil; fiquei duas semanas por lá; me lambuzei de tudo-de-bom; já usei o passaporte novo pra entrar de volta; já encontrei a carla e o ken que estavam passeando pela flórida e veio nos visitar e fizemos uma farrinha bem boa; já fomos buscar o padrasto do paul em vero beach e ele ficou o fim de semana com a gente; já teve também uma irmã do paul no fim de semana passado. eita que morar na flórida tem disso, a casa vira pousada. e eu gosto desse movimento, outros jeitos de vadiar.
johnhere_2008may 014.jpg
esse é john, “padrasto” do paul. não o conheço muito bem pois convivemos pouco, mas minha admiração por ele foi imediata. nos encontramos pela primeira vez no ano passado numa reunião familiar que teve no texas. o propósito da reunião, além de reunir a familia, claro, era também de jogar as cinzas da mulher do john (mãe biológica do paul), que tinha partindo alguns muitos meses atrás.
não sei bem os detalhes, mas john teve que fazer umas operações na coluna e por isso estava de cadeira de rodas nessa época. e o interessante é ele era o tempo todo assim como nessa foto, sorridente, era o mais leve, o mais bem-humorado de nós todos que estavam lá.
depois disso john teve que fazer mais uma operação pra ajeitar alguma coisa na bacia e depois muita fisioterapia.
só sei que com 85 anos ele viaja sozinho, foi visitar o irmão em miami, veio pra cá feliz da vida, andando (com um anda-já quando a distância era grande) e o melhor de tudo: arranjou uma namorada!
numa conversa ele disse: “teve uma fase depois da última cirurgia que eu fiquei meio baqueado mas daí resolvi conversar muito comigo e dizia pra mim mesmo – você escolhe, pode ficar reclamando da vida ou pode ir viver a vida. escolhi viver”. bom demais viu?! < br>
e é isso. escolhas, sempre.
1whitepelicansflying_merrittislandrefuge_1match10.jpg

borboletando no quintal

croped_butterfly_backyard_22april 009_480.jpg
o computador que uso fica de frente pra uma janelona de vidro que dá pro quintal. e daqui fico vendo o movimento lá fora. desde que mudamos que eu queria comprar umas plantas com flores que atraem borboletas mas nunca comprava. finalmente meu paul chegou em casa com dois pezinhos dessa flor que nem sei o nome, e plantou.
e hoje passei o dia vendo o bailar dessa borboleta bem aqui na minha frente. é como diz o outro “cuide do jardim que as borboletas aparecem”. eu tou cuidando :)

jacarés nunca mais & encontros

alegator_heron.jpg
ano passado nós fizemos um passeio de carro por um parque onde tem muitos pássaros e também jacarés. e desde então pensamos em pedalar por lá que é bem bonito, beirando o mar e o mangue. ontem foi feriado por aqui e nós fomos. começamos a pedalar e eu a me deliciar com o tanto de pássaros. e de repente vimos o primeiro jacaré, imenso, impávido, tomando sol. ficamos animados e quando vimos um carro vindo, fomos logo avisando: “tem um jacaré enorme ali na esquerda”. e ele respondeu: “mais à frente tem uns 15!!!” eu achei que era exagero do cara, mas não era naum. tinha jacaré estendido no sol por todo o caminho. tá certo que eles todos estavam bem quietos, imóveis, se esquentando ao sol. tinha de topo tamanho e a quantidade deles foi me assustando. quando me toquei que se um bicho desse decidisse passear um pouco e atravessar a estradinha o que seria de mim? naaaaammmmmmm.
pra completar a câmera ficou em casa e essa foto acima é única pra contar a estória, tirada do celular.
quero bem muito voltar nesse lugar porque o espetáculo de pássaros é belo, mas quero ver tudo de dentro do carro e não mais exposta feito isca pra jacaré. naninanam, tou fora jacaré hahahaha
liliapelicano_cocoabeachpier.jpg
depois desse passeio “arriscado”, fomos procurar um lugar pra almoçar na beira do mar e achamos um pier bem legal (quer dizer, legal porque tá no inverno e chegamos já no final da tarde com vento frio, mas imagino que esse lugar no verão deve ser um inferno de cheio), com alguns bares e restaurantes ao longo dele. no final um barzinho que eles chamam de “tiki-bar” onde esse pelicano parecia muito à vontade com os humanos (eu que tou toda dura com medo que ele voasse). ficou aí nesse canto por todo o tempo que bebemos nossa frozen margaritta.
e por falar em pelicano, no final de semana anterior nós pegamos estrada no rumo de jacksonville onde mora a Ingrid e onde a Mirella e Kiko estão atualmente. íamos nos encontrar na casa da Ingrid no começo da tarde de domingo, daí resolvemos sair daqui no sábado e conhecer devagarinho a costa perto de daytona beach. e eis que na primeira parada que a gente fez num lugar chamado oak hill, me deparo com esses belos pelicanos:
whitepelican_oakhill_480.jpg
aprendemos por um morador local que eles migram todo ano no inverno, vindo do canadá e dos estados mais ao norte dos estados unidos. eu também migraria porque inverno na florida é tudo de bom hehehe.
dormimos em daytona beach e na manhã seguinte fizemos uma caminhada bem legal pela praia onde encontrei essa ruma de gaiovotas do post abaixo. depois rumamos pra jacksonville e foi muito bem bom encontrar esses amigos novamente.
jacksonville_2008_002.jpg
a Mirella e o Kiko eu só tinha encontrado uma vez em 2004, ainda quando morava em hoboken. e é por essas e outras coisinhas tão boas que eu não consigo fechar o vadiando. levo assim na valsa, mas levo porque ele me deu e ainda me dá um monte de alegrias.

MEME 161

A convite da Débora que foi convidade pela Mari – que foi convidada pela Daise -, estou participando do “MEME 161”. O que é “MEME 161”? É uma brincadeira que consiste em seis etapas:
1- procurar um livro próximo (o primeiro que aparecer, não vale procurar um livro);
2 – abri-lo na página 161;
3 – procurar a quinta frase completa;
4 – postá-la no seu blog;
5- não escolher a melhor frase nem o melhor livro;
6- repassar a outros cinco blogs.
fui na estante atrás de mim e peguei o eu tinha posto lá há poucos dias:
“conversando com deus, livro II” de Neale Donald Walsch. e a frase é essa:
“Ainda assim, as sociedades verdadeiramente sem leis são sociedades primitivas, em que “o poder é direito”.
a frase ficou meio besta… se fosse o parágrafo todo faria mais sentido. mas valeu a brincadeira. e agora convido a quem passar por aqui e quiser brincar também. se for brincar, me avisa que boto o link aqui :-)
e pra não dizer que não tem foto:
hawaifyellowflowerstomes_leugardens_480.jpg