c’est la vie


desde de adolescente tinha muita vontade de conhecer a Franca. em 1981 cheguei em Paris pela primeira vez. parecia um sonho. e dai pra frente foi como um caso de amor com aquele pais. aprendi frances muito rapido, estava sozinha e a idade tambem ajuda muito. nessa epoca morei por la uns cinco meses e quando o frio chegou eu voltei pro meu ceara quentinho. em 1985 voltei a morar por la, mas desta vez em Nantes e ja tinha meu filho bruno (1 ano). depois voltei a passeio duas vezes, em 94 e 96, e viajei bastante pelo sul da Franca. conheci os Alpes Maritimes e me apaixonei de vez. fiquei com a ideia de que queria envelhecer numa cidade chamada Saint-Cezaire-sur-Soigne. parece uma cidadezinha de brinquedo. lindinha, com ruas estreitas, janelinhas com cortinas de renda e jarrinhos de flores. eh uma regiao montanhosa, mas perto das praias do mediterraneo.
eu dizia que tinha tido uma “reencardenacao” por queles lados. me sentia tao a vontade nos lugares, com a lingua, com as pessoas.
de repente o coracao me trouxe pra Nova Iorque. nunca pensei em morar nos usa. nunca fui atraida por este pais. estive por aqui duas vezes quando fiz umas viagens de veleiro (80/81). mas meu destino era sempre outro. a propria viagem no veleiro ja era “a viagem”. pra onde o barco ia, nao me interessava. e nao interessava mesmo ficar nos usa. e aqui estou. nesta maior-cidade-do-mundo. saint-cezaire que me espere! e ate hoje me assusto quando me vejo em plena
Times Square (webcam live), principalmente a noite, com aqueles outdoors luminosos gigantes, enormes por todos os lados.

a vida eh mesmo assim!